Compartilhe:

Pedal radical: Robson Ferreira participa do MTB de Favelas na Mangueirinha

23/09/2015

 

Energia, resistência e força: requisitos fundamentais para praticar um esporte tão intenso! O Mountain Bike (MTB), como é conhecida a categoria de ciclismo de montanha, é um esporte radical que pode ser praticado em muitos tipos de terrenos com dificuldades diversas.

 

Robson Ferreira é tricampeão brasileiro de Mountain Bike XCM (maratona) e tricampeão do Iron Biker Brasil. Sua trajetória começou lá atrás, aos 14 anos, quando participou de uma competição em Vassouras, município vizinho a sua cidade natal, Mendes. Conhecido como herói da resistência, é o melhor atleta brasileiro na modalidade Cross Country Maratona.

 

No próximo dia 27, Robson participa novamente do Circuito MTB de Favelas, projeto que leva o esporte de alto rendimento às comunidades do Rio de Janeiro. Ele, que já foi campeão algumas vezes nesse evento, conta para o Geração Light um pouco da sua história:

 

Robson Ferreira da Silva - MTB de Favelas 

Geração Light - O que te fez começar a praticar o esporte? Qual foi o pontapé inicial?

 

Robson: As bicicletas sempre me impressionaram. Desde os três anos de idade ando de bicicleta, minha companheira aonde quer que eu fosse. Quando surgiu a febre da Mountain Bike, eu via os atletas saindo para pedalar em grupo e foi uma paixão à primeira vista pelo esporte. Eu tinha 12 anos e meus pais não me deixavam ir com a simples bicicleta que eu tinha, mas não passava outra coisa em minha cabeça que não fosse ser atleta de mountain bike. Assim, há 23 anos a minha vida gira em torno do esporte e vivo dele desde então.

 

GL - Você já foi campeão brasileiro na categoria XCO algumas vezes. Quais foram os desafios até chegar a esse ponto da sua carreira?

 

Robson: Fui três vezes campeão na modalidade maratona, que é uma categoria de provas longas, no XCO o meu melhor resultado nacional foi uma medalha de bronze em 2007. Os desafios sempre foram a questão de patrocínio, que no Brasil ainda é muito difícil, mesmo tendo bons resultados.

 

GL - Você é considerado um atleta com muita resistência. Como você se prepara para essas competições?

 

Robson: O meu ponto forte sempre foi a resistência devido aos treinos de longa duração, que sempre foram os meus prediletos. Desde quando comecei, meu foco era uma alimentação natural, sem nada que me fizesse mal e que sempre facilitasse minha performance. Sempre procurei fazer treinos para melhorar, pesquisando e estudando tudo que possível sobre o assunto.

 

GL - Você vai participar do MTB de Favelas no final de semana e já participou de outras edições do projeto. Qual a maior diferença que você sente ao pedalar dentro das comunidades?

 

Robson: Participei do projeto desde a primeira edição e agora irei participar de mais essa etapa, na comunidade da Mangueirinha. A maior diferença desta competição em relação às outras é a aproximação do esporte com a comunidade e os jovens moradores.

 

GL - De todas as etapas do MTB em que você participou, qual foi a que representou o maior desafio?

 

Robson: A pista com maior dificuldade é a do Morro do Borel, muito difícil e com alto nível técnico.

 

GL - O que você diria para um jovem que quer começar a se aventurar nesse esporte? Qual é o seu conselho?

 

Robson: Que a bicicleta seja sua companheira no dia a dia. Assim como na vida, esse esporte necessita de muita disciplina e perseverança para vencer, porque as vitórias não são conquistadas só no dia da competição, mas nos dias anteriores, em treinos exaustivos meses e meses antes dela acontecer.

 

Acompanhe os nossos canais e confira a cobertura da participação de Robson Ferreira no MTB de Favelas!