Compartilhe:

Amor ao esporte: a força da mulher no Power Soccer

07/12/2015

O esporte transforma e apaixona. Que o diga Viviane Ferreira, jogadora do Rio de Janeiro Power Soccer Clube. A primeira mulher a ser pré-convocada para a Seleção Brasileira de Futebol em Cadeira de Rodas é funcionária da Light!

Este mês, rolou o Campeonato Brasileiro de Futebol de Cadeiras de Rodas, na Escola Sesc de Ensino Médio, na Barra e, se tem esporte, é claro que o Geração Light esteve lá para conferir!

No sábado, acompanhamos o Rio de Janeiro vencer a partida contra o time de Curitiba com a maior goleada da competição,. No domingo, a equipe Novo Ser levou a melhor e foi a campeã da edição de 2015.

 

Power Soccer - Viviane Ferreira

 

Mas não importa a colocação, o amor ao esporte é o que vale! Confira o bate-papo com a paratleta:

Geração Light: Como você começou a jogar Power Soccer? O que te motivou?

Vivi: Fui, sem compromisso, conhecer pessoalmente o esporte em um treino, no início de abril de 2014, e não quis mais sair das quadras. Detestava esporte, mas foi o amor que senti ao treinar que me trouxe outro olhar, notei que levava jeito. O time tinha pouco tempo - 4 meses -  e, de certa forma, evoluímos juntos. 

 

GL: Qual foi o seu maior desafio desde que você começou a jogar?

Vivi: Desafios são muitos, sempre há um novo desafio, mas talvez seja ter que me amarrar toda para minha segurança dentro do jogo. Eu tenho que prender a cabeça, os braços, os pés, os joelhos, o tórax e o abdômen. Meu maior orgulho, sem dúvida, é ser a 1ª mulher pré-convocada na história da Seleção Brasileira de Power Soccer. Esse mérito é meu e de Deus.

 

Viviane Ferreira - Power SOccer

 

GL: Como você se sente com essa oportunidade?

Vivi: Lisonjeada!  É o reconhecimento da minha dedicação e do meu esforço, treino após treino. Uma posição que nenhuma mulher brasileira conquistou até o momento. Darei meu melhor para permanecer, sei da minha capacidade, acredito em mim, e isso é fundamental para alcançar qualquer objetivo na vida.

 

GL: Junto com você, outros quatro atletas do Rio de Janeiro Power Soccer Clube foram convocados. Como é fazer parte da equipe? O que você acha do time e dos treinos?

Vivi: O treino aberto é bom demais! O calor humano traz uma energia maravilhosa! Pessoas querem conhecer o esporte, tiram fotos, perguntam do que se trata para os familiares. Tem uma dinâmica agradável. O time está grande, cresceu muito rápido e com atletas de qualidade profissional. O país precisa de mais times para não perder os grandes talentos que já possui, descobrir novos atletas e gerar mais volume de campeonatos.

 

GL: O que você acha que uma pessoa que queira começar no Power Soccer deve ter em mente?

Vivi: O Power Soccer é um esporte caro. Quem está nele é por amor, é porque gosta mesmo. Encontramos diversas barreiras de acessibilidade, de compra e transporte das cadeiras americanas, que são especificas para a prática do jogo. Venha para se divertir, para dar o seu melhor, para rir e ser feliz. No campeonato, seja no exterior ou no Brasil, aproveite a experiência para aprender muito.

 

 Viviane Ferreira - Power Soccer

 

Parabéns a todos os atletas pelo resultado! Muito sucesso!